Hipoteca em tempos de crise dicas de sucesso

Hipoteca em tempos de crise dicas de sucesso

Nos tempos de crise que vivemos actualmente torna-se cada vez mais difícil manter o pagamento das hipotecas, mas não é impossível, mesmo que a sua situação financeira seja bastante complicada, conseguir manter as suas hipotecas irá com certeza dar-lhe algumas vantagens quando a crise passar.

Alem disso quem desiste da sua hipoteca fica com poucas opções ao seu dispor tendo em conta a quantidade de pessoas que estão a desistir das suas. Portanto ao salvar a sua hipoteca ficará em posição de vantagem relativamente a todas essas pessoas.

Vejamos então algumas dicas que o podem ajudar a manter a sua hipoteca em tempo de crise.

A importância do fundo de emergência

Uma das atitudes mais inteligentes no que toca a inteligência financeira é criar um fundo de emergência. A grande maioria das pessoas já ouviu pelo menos uma vez na sua vida sobre a importância de criar um fundo de emergência, que consiste em retirar 10% dos seus rendimentos para este fundo que apenas deve ser utilizado em situações de verdadeira emergência, como por exemplo um despedimento não previsto, ou um situação de doença.

Mas mesmo em tempo de crise as pessoas insistem em não criar o seu fundo de emergência ficando na maioria das vezes em situações desesperantes. Portanto se quer estar preparado para uma situação de emergência e manter a sua hipoteca comece já a criar o seu fundo de emergência, esta é a dica mais importante e que revela bastante inteligência financeira.

Entre em contacto com as empresas de crédito no caso de incumprimento no pagamento da sua hipoteca

Se por algum motivo não conseguir honrar com os seus compromissos relativos à sua hipoteca, o melhor que têm a fazer é comunicar a situação imediatamente ás instituições de crédito que suportam a sua hipoteca. As empresas de crédito também sofrem em tempo de crise, e se tiver uma atitude pro-activa de comunicar a sua situação, com certeza que será encontrada uma solução para salvar a sua hipoteca.

Em tempos de crise em que não é possível manter o compromisso relativo à hipoteca a grande maioria das pessoas evita as tentativas de comunicação com as entidades de crédito o que piora a situação, portanto se você tiver uma atitude diferente, estará a  transmitir a sua disponibilidade para pagar os créditos hipotecários, ao contrário de quem evita as entidades de crédito.

Procure junto das instituições de crédito por adiamentos do pagamento das mensalidade

Caso fique sem emprego e tenho um fundo de emergência o ideal é utilizar o seu fundo de emergência para ir pagando as suas hipotecas até encontrar um novo emprego. Mas o dinheiro que acumulou no seu fundo de emergência pode não chegar para muito tempo, ou pode não conseguir encontrar emprego tão depressa, nesse caso o melhor é expor a sua situação ás entidades de crédito e questionar por soluções de adiamento de pagamento até a sua situação ficar estabilizada.

As entidades de crédito têm algumas soluções para o adiamento do pagamento, mas não pense que é por tempo indeterminado, se estiver numa situação de adiamento do pagamento das suas hipotecas despache-se a encontrar novo emprego, não recuse fazer aquilo que não quer apenas por não ser do seu ramo, em tempos de crise é necessário alguma flexibilidade isso se deseja salvar a sua hipoteca.

Veja se existem apoios estaduais para salvaguardar a sua hipoteca

Por vezes e em alturas de crise os governos criam fundos de emergência para apoiar as famílias que entrem em incumprimento no pagamento da hipoteca. Por exemplo em Portugal no ano de 2009 o governo criou um fundo de apoio para famílias cujo um dos membros tivesse desempregado há pelo menos 3 meses, esse apoio previa o pagamento de 50% da hipoteca da casa até ao máximo de 500 euros.

Portanto vale sempre a pena investigar se o governo do seu país ou se a autarquia onde reside têm algum fundo de apoio a famílias em situação de risco da perder a hipoteca da sua casa.