Compradores compulsivos, manual da liberdade financeira

Compradores compulsivos, manual da liberdade financeira

Na sociedade que vivemos em que o consumismo é uma palavra que cada vez mais parece comum os compradores compulsivos abundam, são os motores das vendas, mas uma grande dor de cabeça para quem sofre do problema, mas será que você está incluído no grupo dos compradores compulsivos?

Não será apenas por ter comprado aqueles sapatos que viu na montra da loja quando saiu para comprar iogurtes que faz de si um comprador compulsivo, mas vale a pena responder às seguintes perguntas para se certificar que as suas decisões financeiras não são totalmente impulsivas, porque o seu futuro financeiro depende em grande parte à sua inteligência financeira.

Responda honestamente a estas 5 perguntas que definem em parte um comprador compulsivo:

  1. O seu marido/mulher ou companheiro(a) costuma reclamar que você gasta demasiado dinheiro?
  2. Fica sempre surpreendido quando a conta do cartão de crédito chega e repara que gastou mais do que pensava?
  3. Têm mais sapatos e roupa no armário do que aquela que consegue vestir e calçar?
  4. Quando sai uma nova engenhoca ou tecnogia costuma comprar de imediato?
  5. Costuma comprar coisas que não sabia que precisava até as ver na montra da loja?

Se respondeu honestamente as respostas em cima e se respondeu “sim” a mais que duas delas então pode estar incluído no grupo dos compradores compulsivos

Ser um comprador compulsivo por trazer-lhe alguns problemas como por exemplo limitar as suas poupanças que poderiam ser aplicadas em coisas mais imporantes como uma casa, viagens de férias, conta poupança reforma, ou apenas uma quantia de urgência para quando surgir algum problema inesperado. Para conseguir superar as compras compulsivas precisa criar objectivos financeiros a médio e longo prazo e resistir gastar dinheiro em tralha que não terá importância a longo prazo.

O impulso gastador não só restringe a sua liberdade financeira como afecta os seus relacionamentos. Uma das primeiras coisas que deve fazer para resolver o problema das compras compulsivas é aprender a separar as coisas que realmente precisa e aquilo que apenas deseja.

Mas a culpa não é apenas dos compradores compulsivos, os empresas juntamente com os peritos em marketing estudam diáriamente a melhor forma para lhe retirar o dinheiro do bolso, criando ansiedade nos anuncios publicitários para gerar vendas, sejam elas compulsivas ou esporádicas. Não se permita a ser mais um cordeirinho nas mãos dos anunciantes que apenas querem vender vender vender. Pode utilizar um pequeno truque que é criar um tempo de recuperação sempre que compra alguma coisa que não estava planeada, assim reduz os estragos e impede que surjam mais compras compulsivas.

Quando sair para ir ás compras leve uma lista das coisas que precisa comprar e leve apenas o dinheiro necessário para aquilo que realmente precisa, levando apenas um pouco mais para se precaver de algum produto que tenha aumentado de preço.

Caso veja alguma coisa que queira comprar, não compre de imediato, durante uma semana reflita se precisa realmente daquilo ou se é algo que pode viver confortávelmente sem ter de comprar. Esta pequena dica irá ajudar não só a resfriar as compras compulsivas como pode servir para melhorar as suas relações, fugindo assim ao grupo dos compradores compulsivos de forma airosa.

Deixe uma resposta